Abertura e atividades de pequenos negócios são facilitadas por MP - Serkat Contabilidade & Consultoria
 



NOTÍCIAS NOTÍCIAS
Veja também:

eSocial será substituído por dois novos sistemas em janeiro
“Quem gera emprego e renda são as empresas. Elas que precisam de um ambiente propício de negócios”
Governo estima 3,7 mi de empregos com nova MP da Liberdade Econômica
“Choque de simplificação” na reforma tributária de Guedes
Pequenas empresas garantem saldo de empregos
Mudança no ICMS passa a vigorar em julho beneficia indústrias
Simples Trabalhista deve estimular contratação de novos trabalhadores em pequenas empresas e reanimar economia
Congresso quer protagonismo e promete votar reforma tributária ainda este ano
Simples Nacional passará por pente-fino da Equipe Econômica
Alesc e entidades empresariais vão trabalhar em defesa dos incentivos fiscais em SC

Veja Mais +

Abertura e atividades de pequenos negócios são facilitadas por MP


Com o objetivo de desburocratizar a abertura e funcionamento de negócios, o governo federal divulgou nesta semana uma lista com 287 atividades que poderão funcionar sem alvarás ou licenças prévias. A decisão, que detalha a Medida Provisória (MP) nº 881, de 2019, chamada de MP da Liberdade Econômica, foi aprovada pelo Comitê Gestor da Rede de Simplificação de Negócios e vale para estados e municípios que não tenham regras já estabelecidas.

A partir da resolução, os negócios classificados como “baixo risco A” terão mais autonomia no processo de abertura e não vão precisar de nenhuma autorização para implantação e funcionamento. Empreendedores de atividades listadas como “médio risco” podem começar seus negócios com alvarás provisórios e, para os empreendimentos de “alto risco” existem requisitos específicos como de segurança sanitária, controle ambiental e prevenção de incêndios.

O assessor executivo da Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais (Fiemg), Paulo Ribeiro, considera que essa é uma das medidas mais importantes tomadas pelo governo federal até o momento e destaca que é uma mudança da posição do Estado em relação à liberdade de iniciativa. “Ao invés de uma postura de controle e desconfiança, o Estado passa a presumir a boa fé desses empreendedores”, explica.

Na avaliação de Ribeiro, a importância da MP é atingir parte considerável da pequena indústria e do pequeno comércio, consideradas principais fontes de geração de emprego. Para ele, a resolução tem grande potencial e vai em uma direção inovadora.

“Os efeitos devem ser muito positivos principalmente considerando as dificuldades que o pequeno empreendedor tem para começar suas atividades”, disse.

De acordo com ele, o empreendedorismo e as micro e pequenas empresas serão os principais beneficiados e a expectativa é que a MP gere um aumento de produtividade e, consequentemente do PIB agregado do País.

“No Brasil, as grandes empresas e corporações conseguem se estabelecer no mercado e quem sofre mais com a burocracia são os pequenos negócios. Essa é uma oportunidade de ganhos reais para as pessoas, famílias e trabalhadores”, afirma.

Burocracia tributária e fiscalização – Apesar do aspecto positivo da MP para a economia, o consultor em Direito Empresarial da VLS Advogados, Christian Lopes, ressalta que a contribuição no sentido de desburocratização não é tão relevante, uma vez que a burocracia tributária não é abordada na resolução.

“É possível destravar a atividade econômica, principalmente as que não provocam risco e não tem necessidade de um processo burocrático. No entanto, a burocracia de natureza tributária representa 70% da burocracia à qual a empresa está submetida hoje e não é tratada pela medida”, explica.

Lopes avalia ainda a proposta da MP de objetivar a fiscalização, definido um padrão único a ser utilizado pelos fiscais da administração pública. “A ideia é que o mesmo padrão seja utilizado para todas as empresas. Isso é positivo porque o subjetivismo na fiscalização permitia diferentes critérios para as atividades, o que distorce a concorrência”, conclui.

Atividades – Entre as atividades que foram incluídas na lista divulgada pelo governo federal estão restaurantes e similares, agência de publicidade, alguns segmentos do comércio varejistas, entre outros.

Fonte: Diário do Comércio

 




Redes Sociais

Serkat
Rua Rui Barbosa, N. 149
Centro - Lages - SC
Fone/Fax: (49) 3222 1826
contato@serkat.com.br

Procon
Estúdio Sul